• Propago Social

Do coletivo ao digital



A pandemia trouxe alguns desafios para todo o mundo e, para nós, não foi diferente. O Programa "Quero Saber…" acontecia de forma 100% presencial, com atividades pensadas e desenvolvidas para esse modelo de interação. Com a necessidade do distanciamento social, nos vimos instigados a promover mudanças nas atividades, para que funcionassem à distância. Nesse momento, praticamos um dos pilares de nossos projetos de educação: transformar dificuldade em força de ação.


A primeira ação foi arrecadar notebooks e tablets para viabilizar os encontros remotos online. Em um segundo momento, passamos a compartilhar entre as(os) ecoeducadoras(es) exemplos de atividades que tinham sido criadas para esse novo formato e funcionaram bem nos grupos. Era uma forma de inspirar, dar ideias e de manter nossa comunidade de práticas.


Paralelamente, a equipe do UNO fez a curadoria de recursos digitais já existentes (jogos, brincadeiras, atividades pedagógicas, plataformas e aplicativos) em sintonia com os princípios de educação do UNO. Esses recursos foram inseridos em nosso Banco de Atividades para consulta das(os) ecoeducadoras(es).





Com o passar do tempo, vendo que as atividades à distância traziam outros benefícios no desenvolvimento de habilidades dos participantes do "Quero Saber…", entendemos que existia espaço para desenhar uma nova iniciativa. Dessa forma nasceu o UNO Mais Digital, um projeto que tomou forma com o envolvimento de todos os nossos públicos de interesse: doadores, equipes técnica e pedagógica, voluntários, serviços de acolhimento e as crianças e adolescentes participantes do "Quero Saber…". Trata-se de um movimento para incluir o que o universo digital traz de melhor para nossa cultura interna. A ideia é integrar a tecnologia à prática pedagógica mediada de forma presencial para ter o melhor dos dois mundos, contemplando três frentes de atuação direta: alfabetização e letramento, educação financeira e inclusão digital.





O UNO Mais Digital terá seu início nesta semana, com a participação de quatro grupos do "Quero Saber…" no projeto piloto, que avaliará os ganhos pedagógicos com a introdução das novas ferramentas.


Durante as atividades remotas na pandemia, percebemos que a introdução tecnológica ajudou a desfazer alguns nós em pontos sensíveis dos participantes do "Quero Saber…", como, por exemplo, a resistência à escrita, por medo do constrangimento ou do erro. Aqueles que já escreviam, mas tinham necessidade de suporte com a gramática, também conseguiram superar esse obstáculo com maior facilidade. Softwares que contam com corretor ortográfico, também mostraram instigar os participantes a checarem o que precisava ser aprimorado em sua escrita.





Partindo dessa descoberta, além da inclusão digital a que o projeto se propõe, a hipótese inicial é que o UNO Mais Digital seja mais uma ferramenta de suporte ao letramento das crianças e dos adolescentes. Ele também poderá propiciar aos participantes mais velhos conhecimento de softwares importantes, como o Excel, o Word, o PowerPoint, fundamentais para o mercado de trabalho.


O piloto conta com alguns indicadores para mensurar os resultados da alfabetização e sua avaliação envolverá as crianças e os adolescentes, além de ecoeducadoras(es) e equipe do UNO.


Esse é um projeto que foi idealizado a partir de um desafio, desenvolvido de maneira coletiva e sua avaliação contará, também, com diferentes públicos, em consonância total com nossos princípios, que idealizam, sobretudo, que somos todos UNO.



 

#institutoUno #UNOMaisDigital #inclusaodigital #projetocoletivo #educacaotransformadora



409 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo