top of page
  • Propago Social

O saber na prática

Atualizado: 10 de abr. de 2023


O ser humano não só é um produto de seu contexto social,

mas também um agente ativo na criação desse contexto

Lev Vygotsky




Partindo do princípio que aprendemos melhor o que nos toca e envolve, as Vivências Temáticas no “Quero Saber...” têm como proposta contextualizar e ampliar os temas estudados em cada grupo. São atividades práticas que geram uma motivação muito significativa. Além disso, colaboram para que as crianças e adolescentes demonstrem de forma lúdica e descontraída o quanto se desenvolveram em relação aos temas trabalhados. Tais vivências podem ser realizadas em locais externos como bibliotecas, museus, exposições, parques, teatros ou até mesmo no espaço do próprio Serviço de Acolhimento, em forma de oficinas.



As experiências práticas são fundamentais para o desenvolvimento de habilidades e conhecimentos diversos, seja de crianças e adolescentes ou até mesmo de adultos. Vivenciar uma nova dinâmica significa desenvolver laços sensoriais, emocionais, cognitivos e sociais que culminam em um sentimento de pertencimento - fator importante para assimilação da teoria e para o protagonismo na busca pelo querer saber de cada um.


Impulsionados pelo estudo das histórias em quadrinhos, em maio de 2019, algumas crianças e adolescentes visitaram uma exposição de mesmo tema no Museu da Imagem e do Som (MIS). A experiência proporcionou ao grupo uma nova dinâmica de aprendizagem em um ambiente estimulante e significativo. Além de contextualizar os assuntos trabalhados, a visita os desafiou a novas reflexões ampliando seus conhecimentos e sua relação com o mundo. Esses momentos que surgem a partir do interesse das crianças e adolescentes caracterizam as Vivências Temáticas do “Quero Saber...”. Após a visita, os participantes do projeto demonstraram diferentes percepções sobre a figura do super-herói, questionando a representatividade desses personagens e refletindo sobre seus próprios poderes e habilidades.





Para adolescentes que se aproximam da idade de deixar o Serviço de Acolhimento, as Vivências Temáticas passam a contemplar questões práticas e ligadas aos desafios que esses jovens irão enfrentar. Esse foi o caso de um grupo do “Quero saber...Valor” que trabalhou planejamento financeiro, abertura de contas bancárias, valores de produtos e bens materiais. A proximidade da Páscoa e uma doação em dinheiro motivaram o grupo a ir ao supermercado comprar ovos de chocolate para presentear as pessoas moradoras do SAICA. Na ocasião, realizaram um planejamento a partir das preferências de cada um, pesquisaram e compararam preços. Além disso, tiveram a oportunidade de manusear o dinheiro, demonstrando suas dúvidas e aprendendo a contar as notas corretamente. Vale lembrar que, para muitas crianças e adolescentes em contexto de acolhimento, situações que a maioria de nós considera corriqueiras e simples - como compras no mercado - são desafiadoras. Isso porque essas atividades não fazem parte de sua rotina e, portanto, não se tem familiaridade ou repertório. Este representa um elemento fundamental para a construção de novos conhecimentos, especialmente no caso do desenvolvimento da leitura e escrita.






Quando a atividade proposta foi uma ida ao Museu de Arte Contemporânea de São Paulo, todas as crianças e adolescentes estudaram previamente os pintores que veriam. É uma resposta natural que o desconhecido seja rejeitado, portanto, essa contextualização é necessária para que a experiência possa ter um significado expressivo.


Aquilo que escrevemos está essencialmente ligado ao que vivemos e conhecemos. Nesse sentido, as Vivências Temáticas podem resultar em um envolvimento significativo das crianças e adolescentes no processo de construção da escrita. Diante de uma situação que provoque reflexões sobre o mundo ao seu redor e sobre sua própria realidade, as crianças e adolescentes desenvolvem a necessidade de se expressar , encontrando na escrita um caminho para isso. Uma visita à Praça Roosevelt, numa noite agitada e cheia de vida, fez com que um adolescente superasse sua resistência em escrever e elaborasse um texto detalhado e sensível sobre sua experiência. Um texto no qual reflete não só sobre a diversidade das pessoas com as quais teve contato, mas também sobre seu lugar nesse espaço rico e diverso.


As atividades práticas, realizadas a partir do interesse e curiosidade dos participantes, geram motivação e permitem o desenvolvimento de habilidades e competências. Por meio dessas experiências, os jovens podem desenvolver seu potencial criativo, cognitivo e social, preparando-se para enfrentar os desafios da vida. A Vivência Temática é também um momento em que o querer saber se torna concreto, palpável e visível.


2.163 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Ó eu aí!

bottom of page